quanto vale o meu trabalho?



assim se inicia um post riquinho para vocês.
em disparada, a pergunta mais recebida no meu direct do instagram!

assim como vocês, lá atrás eu não sabia bem como cobrar.
estudei, pesquisar, perguntei para amigos, li a respeito e agora POSSO escrever sobre.

falando a respeito de "PRECIFICAÇÃO"

trabalho com um valor MÉDIO para o cliente se basear, explicando - sempre - que cada projeto tem suas peculiaridades, como: cores, técnicas, deslocamento, medida da parede, que tipo de parede (lisa, muito porosa, muito alta - que tenha interferência de estruturas como andaimes, escadas maiores) - POR ISSO VALOR MÉÉÉÉÉÉDIOOOOO. pode ser mais ou menos.

EU - minha pessoa como ser humano artista nessa terra - cobro por metro quadrado.

- TEMPO
é em cima da medida que calculo a média de tempo que vou levar para finalizar o trabalho. ela é meu ponto inicial. com o briefing traçado e o layout pensado eu já vejo se preciso de mais de um dia, ou vários dias, e isso claro tem mais custos. 

- TÉCNICA - 
trabalho com lettering, pintura, ilustração, desenho - qual será feito? 
um demora muito mais que outro.

- CORES -
se for pintura, tenho que levar uma mala de viagem daquelas das grandes (e muitas vezes tem escada para subir ela no muck)

- DESLOCAMENTO -
- oi tudo bem? to "naonde" o judas perdeu as bota, cê vem pra cá? 
- vou meu fio, mas tem um preço, tudo bem?
- tudo sim!
- então tudo bem!
- fechou?
- fechou!
- bóóóóóóra!

- ESTRUTURA -

você paga aluguel?
quanto você gasta por mês de tinta, marcador, pincel?
alimentação, uber, gasolina, luz. 
assistente, secretária. hoje tenho uma que cuida de tudo pra mim!

põe tudo no papel! quanto você PRECISA para cobrir esses custos?
divide isso nos dias úteis. (ou não úteis, as vezes faz parte abrir exceções)
em cima disso, você em média seu valor mínimo para trabalho por dia para não levar prejuízo.

com o tempo você vai entendendo que não vale a pena pegar certos trabalhos e vai se colocando no mercado filtrando o que você faz que lucra mais, com o que você mais gosta de fazer.

- NOME -
todo mundo sabe - numa mesma parede - há artistas que cobram 100,00 e outros 10.000,00.
isso vai da experiência, renome, estilo, postura do artista no meio do mercado, classe social a ser atendida.
todos sabem que uma obra de arte vale muito, mas os artistas muitas vezes PENARAM para chegar até onde chegaram e se são valorizados as vezes com valores bizarros aos olhos de meros mortais "normais" rsrs... é porque de certo modo mereceram, então vamos nos colocar onde queremos estar e trabalhar para isso.

mais perguntinhas:

> quanto minha arte vale? 
as vezes vale consultar concorrentes (concorrentes coerentes, não se compare - se você está começando - 
com alguém que está a 75 anos no mercado e já colocado. 
> quanto investi em mim e ainda tenho a investir? 
livros, cursos livres, workshops, especializações, faculdade, o que for.
> como vejo meu trabalho? 
estou pronto? meu traço está certo? tenho a técnica já manjada?
> qual classe social atinjo? 
quem são de fato, os meus clientes?


GENTE, NÃO EXISTE COLOCAR PREÇO NO TRABALHO DOS OUTROS. 
muitas vezes recebo "quanto devo cobrar?" meu filho, e eu lá sei o quanto cê gasta pra fazer e quanto você tem de técnica pra isso? só tu sabe!

NÃO EXISTE FÓRMULA MÁGICA.
TRABALHANDO QUE SE CONQUISTA SEU ESPAÇO NESSA NOSSA ÁREA.



SERÁ QUE COBREI CERTO?
mesmo com a experiência ainda "apanho"
hoje claro, muito menos
mas acontece.


espero ter ajudado pelo menos um tiquito.
besos besos.


***

bônus:


abaixo, tem uma tabela atualizada (2016-2018) da ADEGRAF
(Associação dos Designers Gráficos do Distrito Federal) 
- tabela referencial de valores -
pode ajudar a quem tem noção nenhuma e vale a leitura.
(lettering se encaixa em ilustração)


muro em patisserie

  

materiais de rascunho para parede




aqui vou falar um pouquinho sobre os materiais que uso (ou melhor, os que eu MAIS uso)
quando usá-los e onde encontrá-los.


o post é dedicado para os materiais de rascunho - ou seja, aqueles que eu não posso deixar de ter na mala para que eu passe todo o meu layout desenvolvido anteriormente, para a parede do cliente.

uma parede não é riscada com lápis de grafite tá gente?
apagar o rascunho com borracha:  marca, dá brilho na parede e dá bursite, tendinite, esofagite, gastrite, rinite e o que mais você merecer por fazer isso com você mesmo! rs


bem, let´s go!

existem duas circunstâncias que fazem com que eu tenha que escolher o material certo para riscar o meu rascunho na parede:

1 - a própria parede: se ela é clara, se é escura. se é muito áspera, se é lisinha.
2 - o material que vou finalizar: se é tinta e pincel, se é marcador posca, ou marcador unipaint (aquela a base de óleo).

vamos lá!


lapiseiras de giz:

todoooooooo mundo me pergunta.
elas são importadas. infelizmente MUITO difícil de encontrar aqui.
sempre estão em falta (quando tem) em site de armarinhos, esses de coisas de costura.

onde encontrar: eu encontro para comprar na amazon - www.amazon.com
eles entregam no brasil só que tem taxa (of course)!
mas se não tem ninguém vindo pra cá para trazer na mala, é a saída.

também vende em versão refil. sem essa lapiseira vermelha.
o apontador, é próprio para a mina de giz e para grafites fininhos (os buracos são pitocos, bem fofo)

quando usar: tanto em parede escura quanto clara (porque na clara você pode usar o giz colorido)
sai facinho, só com pano seco, então o ideal é usar com a posca (que as vezes borra mesmo após secar com o pano molhado - dependendo da superfície).



o legal de comprar só o refil é que O GIZ CABE NA LAPISEIRA DE BORRACHA da tombow  - mono! essa aqui oh:


















 




a lapiseira koh i noor acima é a que eu mais gosto mesmo!
ela também recebe a mina de giz da allory e também as minas aquareláveis.
vou falar delas agora:

lapiseira com mina de aquarela:
(ou lápis de cor aquarelável)


a praticidade dessa ferramenta é a seguinte: após a arte ser finalizada e estar seca, basta passar um pano molhado que a aquarela dissolve por completo, evitando manchas.

onde encontrar: em qualquer loja de materiais técnicos de desenho, como:
casa da arte
casa do artista
(são as que eu frequento geralmente).

quando usar: em paredes que você vai finalizar com tinta ou marcadores permanentes MESMO. aqueles que não irão borrar de jeito nenhum ao esfregarmos um pano molhado. como os marcadores unipaint por exemplo.


por último e não menos importante:

giz comum:

eu uso quando a parede é muito áspera e irá "comer" o meu material mais delicado.
as lapiseiras permitem que o traço seja mais fico e detalhado.
o giz é mais "grosseiro" só que infinitamente mais barato. rs
então quando a parede é áspera usamos ele ok?

...


depois eu venho falar dos marcadores em si.
quando usar e qual a melhor forma de trabalhar com eles.

espero que gostem do post.
qualquer dúvida, reclamação, ou até mesmo tema para eu explicar aqui, escreva para:

contato@agatharolim.com.br

um beijo!



giz no le manjue



foi MUITO demais esta presente na festa de estréia do canal da giovanna ewbank.
o gioh!

a lousa eu fiz lá no espaço do LE MANJUE. o restaurante orgânico maravilhoso que o bruno gagliasso é sócio.

a arte foi desenvolvida na hora.

=)

lettering à tinta

essa parede clara linda fiz num sobrado muito delicioso em santo andré.

nela usei tinta acrílica com pincel chato e marcadores permanentes unipaint.
a escolha do material foi devido a parede ser clarinha.





   

Paredes Disney

Quando recebi o primeiro contato da cliente pelo WhatsApp praticamente não acreditei :)

Como assim, Disney pro meu currículo?
Que honra, que felicidade. 

A ideia inicial de projeto deles era adesivar. Mas queriam que fosse feito a mão, e até que: ME ESCOLHERAM. 

Para nossa alegria :)

O projeto foi enviado praticamente pronto para eu seguir, com apenas algumas alterações feitas lá mesmo com a equipe de criação. 

As paredes pattern apenas foi feita uma releitura por mim. 
As ilustrações seguiram o padrão de guia da Disney, e rolou até Copyright feito a mao abaixo das ilustras. 

Material utilizado: 
Marcadores Posca para as paredes.
Marcadores Unipaint para as portas.


Fotos: 
 
 
     

A fotinho da Margarida eu ainda não havia limpado a arte para fotografar, havia resíduos de giz ainda. 
Estava tão ansiosa, que me esqueci de fotografar de novo depois.... 

   


Parte do projeto fiz plotter, parte fiz a olho, e o Pateta como está na foto, ampliei com técnica de gride.
Cada um teve seu motivo para a escolha da ampliação. 

O Pateta por exemplo foi uma mudança de planos que a equipe teve que fazer. Lá seria uma imagem impressa em adesivo, mas o Presidente não quis. Então tivemos que acrescentar uma ilustração antes não colocada em projeto. 

Por isso é tão importante sabermos muitas técnicas de ampliação, além do próprio desenho de observação... para que não fiquemos engessados a uma única forma de trabalhar. 

Sejamos artistas completos 🖤

(PS: tem muito mais foto das artes feitas. Das portas, é mais Paredes a serem preenchidas. Felizmente, amaram o resultado e teremos muito mais) 

Um beijinho! 

painel ilustrado para evento

 

cliente:  nicole balestro 
material: tinta acrílica + marcadores posca
medidas: 2,40 x 2,20 (LxA)

esse painel foi feito para a festa de 3 anos da tina.
só que a família amou tanto, que comprou ele de mim rs
para pendurar na parede mesmo, sem os pés ...
aconteceu uma vez já, muito legal né?

 
    

handlettering & ilustração


essa parede de lousa foi feita toda em branco marcador posca e marcador unipaint dourado. ela dá um efeito "metal" na parede e fica lindo de morrer. 

de material, além dos marcadores, foi a acrílica de sempre.

a flor amarela e a rosa vermelha faziam parte do briefing enviado pela cliente. 

nos cachorrinhos, usei a técnica de plotagem. ilustrei ele antes numa folha kraft (aquelas de rolo sabe?) e o meu próprio desenho eu decalquei para repetí-lo.

o castelo foi feito à olho mesmo, tirando a metade e escalando meio que de olho mesmo... 

inspirada na disney, foi elaborado o sketch com muito carinho em cima de tudo que me foi pedido pela cliente muito querida! 

vejam as fotinhos: 


 

 

parede finalizada e limpa
ainda estava até molhadinha quando fotografei: 


  

Empório Frutaria Oscar Freire

gente! 

que alegria estar no meio dessa turma. 
estar entre grandes é reconhecimento de trabalho né?
nada vem assim, facinho, não é mesmo?!
mas com muita dedicação as coisas vão acontecendo...

a galera da Empório já é antiga pra mim! meu primeiro trabalho em cima de um andaime, foi com eles. e foi logo a 8 metros de altura - logo de cara! 
veja bem gente, eu sou menina! 

mas, enfim... vamos a nova casa, algum tempo depois de experiência nas minhas mãos e melhora nos traços, é nítida a diferença entre as casas. a de 2 anos atrás (da helio pelegrino) e a de hoje, da oscar freire.

(não se esqueçam que o segredo do bom lettering é dedicação diária)

o projeto: 

foram 73m2 de parede com intervenção artística. 
todas (sem exceção) foram em cima do andaime.

a equipe de comunicação da empresa já tinha separado os textos e algumas imagens. o estilo dos letterings somente é que foi totalmente repaginado por mim, pois a referencia era toda montada no computador, e eu não uso fontes prontas. 

para trazer personalizadade ao meu trabalho, encontrei no estudo de tipografia e handlettering a forma de todos identificaram o que foi feito por mim, sem necessariamente ter visto a assinatura. 

• por isso, é importante você criar o SEU estilo. referências e inspirações são parte do processo, porém não se esqueça de não se "inspirar" demais. crie seu traço. 

vamos lá:
nas ilustrações, usei pintura com acrílica para ter cores vivas e iluminação.
os pincéis foram basicamente o 20 e 18 (chato)

marca do material: pebeo, corfix (gosto MUITO e tem um preço ótimo, inclusive a linha ACRÍLICA FOSCA que encontramos não só nas lojas específicas de belas artes mas também nas de artesanato).
para as letras foi usado parte pincel com acrílica branca, parte marcadores uniball - posca. 

tive paredes internas e paredes externas. 
(isso também interfere na escolha do material correto)

parte externa 1: bem em frente à rua:
(a 10 metros de altura)

 


 

  

foto se seguidor: 
(gostei hahaha)
foi a primeira vez que ultrapassei os 10 metros, então usei cinto  😁


 

parte interna contornando todo o empório e restaurante: 

 

 

 

 


 
 

 

 


 

a tinta acrílica (aplicada corretamente) da esse brilho bonito 
olha o açaí como ficou legal a junção de pintura com lettering:

 

 

meus trabalhos costumam ser sempre feitos à mão livre.
só uso decalque ou outro tipo de técnica quando realmente é necessário. não gosto de ficar limitada a decalcar aquilo e pronto. gosto da emoção de também mudar de ideia na hora sentindo a vibe do local, mesmo tendo o sketch montado. 

um bate papo com o cliente e de repente, uma ideia brilhante criada ali, na hora! 

 

 

parte externa 2: a área que é externa e também da para a rua. são as mesas que possuem os bancos e sofás lá fora, como um lounge bem gostoso. 

 

 

 

 

foi um prazer @emporiofrutaria poder estar com vocês nessa mais nova casa. 
visitem gente, está linda e a comida é espetacular. 

rua oscar freire 433.

🖤🤘🏻
   
 

Ágatha Rolim © Todos os Direitos Reservados | Desenvolvido por Onzeweb.